“Wavelicious” por Carlos Wavel (08/jul/2011)

É sexta e então vamos comer, beber e dançar?
Quero coisas práticas e gostosas, então, vamos lá.

As receitas de hoje ficam uma delícia e são fácies de fazer:

Panqueca de Carne

Ingredientes pra Massa

– 1 xícara (chá) de leite (integral ou desnatado, depende de você. Eu acho que com integral fica mais gostoso)

– 1 e 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo

– 2 ovos (inteiros, não precisa separa gema de clara)

– 4 colheres (sopa) de óleo (soja, canola, girassol. Vai do gosto do fregûes)

– Sal a gosto (o meu gosto é uma colher (chá, rasa)

– 1 colher (sopa) de óleo para fritar a massa da panqueca

Ingredientes pro Recheio

– 1 colher (sopa) de óleo

– 1 cebola picada

– 250 g de carne moída (capriche, pegue carne de primeira. Patinho vai bem moído)

– Sal a gosto (o meu aqui é uma colher (sopa, média))

– 4 tomates maduros

E como é que faz, queridão?

Prepare a Massa

Bata o leite, a farinha de trigo, os ovos, o óleo e o sal no liqüidificador. Ridículo de fácil, hein?

Em uma frigideira anti-aderente (Teflon, baby!), aqueça de óleo e frite 4 colheres (sopa) de massa, de cada vez. Frite todas as panquecas e reserve.

Com o tempo, você pega o jeito e vai despejando a massa de panqueca direto do copo do liquidificador. Mais massa, panqueca grossa. Menos massa, panqueca fina. Cuidado pra não ficar muito fina, porque você está fazendo panquecas, não crepes!

Prepare o Recheio

Retire a pele os tomates e bata no liqüidificador (os tomates!). Um jeito fácil de tirar a pele é espetar o tomate num garfo e colocá-lo na boca acesa do fogão. Vá girando o tomate até a pele dele começar a descolar.

Aqueça o óleo e doure a cebola. Quando ela começar a ficar transparente, está no ponto. Acrescente a carne e o sal e refogue. Não fique mexendo muito pra não juntar água. Junte o tomate batido à carne e deixe cozinhando, até o molho reduzir pela metade.

Montagem

Recheie as panquecas, enrole-as e arrume-as em uma travessa.

Espalhe sobre as panquecas o recheio que sobrar e parmesão ralado.

Dica: se achou muito trabalhoso a parte do tomate batido, use um molho pronto ou uma lata de extrato de tomate. O efeito fica parecido e o cliente fica satisfeito.

E pra beber, vamos de quê?

Eu adoro vinho do Porto e em uma busca na internet em um Natal de uns anos atrás, achei essa receita no Panelinha que me surpreendeu.

Eu queria um drink que fosse diferente, marcante, mas não fosse trabalhoso demais pra fazer.

Então arrisquei, experimentei e gostei!

O que precisa?
– 4 doses (60 ml) de vinho do Porto
– 4 latas de água tônica gelada
– gelo a gosto

E agora?
Em um copo ou taça, coloque 1/2 dose de vinho do Porto e complete com água tônica e gelo. Sirva em seguida.

E se for dirigir, não beba. Se for beber, me chame.

Um ótimo fim de semana!

Carlos Wavel, chef no Le Gordon Bleu

Anúncios