“Wavelicious” por Carlos Wavel (30/mar/2012)

Como diria a Val Marchiori, “Hellooo”!
Tudo beleza com vocês, fiéis seguidores do LeduxCWB?
(esse é o momento em que você sorri e responde ao monitor, vai!)
Hoje me deu fome de risoto. Vasculhei o que eu tinha de receita e vou comer esse aqui, olha.
Faz aí também pra gente jantar virtualmente junto!

Risoto

Ingredientes (pra 4 a 6 pessoas)
– 1 cebola pequena
– 2 ou 3 dentes de alho esmagados
– 2 xícaras de arroz arbóreo, carnaroli ou vialone

– 1/2 xícara de vinho branco

– 6 a 8 xícaras de caldo de legumes ou de frango

– 1 colher de sopa de manteiga

– 1 xícara de queijo parmesão ralado

Como faz?

Nesse passo-a-passo, vou mostrar os nomes de cada etapa. Olha que legal!

1. Preparação – Meça, pique e junte todos os ingredientes que vão no risoto. Aqueça o caldo em uma panela em fogo baixo, pra que ele esteja começando a ferver quando você for iniciar o risoto;

2. Soffrito – aqui é a base do sabor do risoto. Quase sempre vão cebolas, mas você pode colocar uns temperos, umas ervas aromáticas ou coisinhas que você gosta. Refogue os ingredientes em uma quantidade generosa de manteiga (só não abuse por causa do colesterol!), ou use azeite de oliva. Vá refogando até que a cebola comece a ficar transparente. Acrescente os alhos e outros temperos e cozinhe até que fique aquele cheiro gostoso na cozinha.

3. Tostatura – coloque o arroz no soffrito e mexa até que todos os grãos estejam cobertos por gordura (manteiga ou azeite). Se faltar, acrescente mais um pouquinho. Siga mexendo até que as bordas dos grãos comecem a ficar translúcidas mas o miolo, opaco. Você deve sentir um cheiro leve de arroz tostado. PELAMOR, NÃO DEIXEI QUEIMAR!

4. Deglazear – Esse passo não é super necessário, mas um pouco de vinho branco vai dar outra camada de sabor e ajudar a puxar qualquer pedacinho que tenha ficado caramelizado na panela. Use meia xícara ou um pouco mais e mexa até que o vinho tenha sido reduzido e a panela esteja quase seca.

5. Cottura – começou o cozimento! Vá adicionando aos poucos, xícara a xícara, o caldo que estava aquecendo no primeiro passo. Acrescente a próxima xícara sempre que a anterior já tiver sido quase toda absorvida pelo arroz. A adição gradual é que vai fazer com que o arroz solte o amido e crie o molho próprio do risoto. Vá fazendo isso sem pressa. Você vai usar somente o tanto de caldo necessário para cozinhar o arroz. Com o tempo você pega o jeito da quantidade de caldo, mas 6 a 8 xícaras dão bem.

Prove o arroz à cada 12 minutos de cozimento para sentir se o cozimento e não deixar que cozinhe demais. Corrija o sal e os temperos se for necessário. Quando o arroz estiver al dente (molinho por fora, mas ainda cortando por dentro), o risoto está pronto.

6. Mantecatura – pra terminar, acrescente mais uma xícara de caldo junto com uma ou duas colheres de manteiga e uma xícara de queijo ralado. Vai ficar super cremoso!

Sirva imediatamente. Quanto mais tempo demorar, mais amido vai ser liberado e você perderá a suavidade do creme.

E pra beber?

Vinho. Branco, geladinho.

Ingredientes
– 1 garrafa de vinho.

Como faz?
Com um saca-rolhas, retire a rolha da garrafa.
Sirva em uma taça!

Bom fim de semana para todos!

Carlos Wavel, chef no Le Gordon Bleu

Anúncios